segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Veja como crescem os lírios do campo

Fiz uma viagem até Bauru, e pra variar estava atrasado! 

Fiz a viagem em tempo recorde, eu e o meu “uno voador” chegamos à tempo.
Passei o final de semana em Bauru e na volta já não havia pressa, voltei por algumas estradas antigas, passando por Santa Maria da Serra, São Pedro, Piracicaba. Na volta pude perceber muitas coisas que não havia percebido na ida, principalmente a paisagem!
Plantas, lagos, árvores gigantescas, muitos eucaliptos.


Me lembrei de quando Jesus termina o seu sermão mais famoso, o sermão do monte, ele passa a falar sobre a sobre nossa preocupação com necessidades da vida. Jesus comenta duas coisas que me intrigaram depois dessa viagem. 

Observem as aves do céu,
veja como crescem os lírios do campo


Jesus notava essas pequenas coisas!

Na viagem que eu fiz e não tive a menor condição de observar a paisagem e tantas coisas lindas que Deus criou porque estava correndo, apressado!

Somente na volta, descansado, desatento talvez, distraído com a paisagem e sem preocupações com o tempo, eu fui capaz de perceber detalhes no cenário que já estiveram à minha frente.

Corremos tanto!
Pegamos ônibus, fila do metrô, presos em engarrafamentos, e não sobra tempo para observar coisas simples como a paisagem.

Corremos tanto!
Levamos os filhos na escola, compramos material, deixamos recado na mochila, lembramos que não devem conversar com estranhos, e não recortamos desenhos no chão da sala para colar nos cadernos e nos álbuns.

Corremos tanto!
Pegamos cedo no trabalho, fazemos serão, concorremos a vagas melhores, salários melhores, e não jantamos como família à mesa.

Quero convidar você a fazer o que Jesus fez, parar e observar as coisas simples, que podem se perder no meio do que não é o principal nas nossas vidas!


@SandroValerius

(você encontrará o sermão de Jesus no evangelho de Mateus, capítulo 5)

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Novo a cada dia

[...] Quando Jesus e seus discípulos, juntamente com uma grande multidão, estavam saindo da cidade, o filho de Timeu, Bartimeu, que era cego, estava sentado à beira do caminho pedindo esmolas. Quando ouviu que era Jesus de Nazaré, começou a gritar: “Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim!” (Evangelho de Marcos)


Todos os dias Bartimeu saia de casa, se sentava no mesmo lugar, ouvia as mesmas pessoas passando e pedia a mesmas esmolas de sempre. Quando ele saia de casa, tinha apenas uma expectativa: “vou ganhar quanto de esmolas hoje?”.


 É incrível o quanto
a vida desse rapaz
tem a ver com cada um de nós.

Eu não sei quanto a você, mas tenho a impressão de que a cada dia as horas passam mais depressa e os dias são mais curtos. Parece que pulamos de uma festa Junina para dentro do presépio de Natal num piscar de olhos. E nesse corre e corre, sabe o que acontece? Saímos de casa a cada manhã com as mesmas expectativas “vou ganhar quanto de esmola hoje?”.


Bartimeu teve uma surpresa naquele dia, um viajante famoso passava por ali. A rotina de Bartimeu mudou um pouco, pois ele decidiu fazer qualquer coisa para chamar a atenção do viajante, e conseguiu. O dia não seria mais o mesmo, afinal de contas, as expectativas mudaram. 

Você pode não ser um deficiente visual, como Bartimeu, mas as vezes o suficiente para não perceber um dia passando de cada vez. 
Seja como for, hoje é um novo dia, e são novas todas as coisas, as oportunidades, os cumprimentos, a caixa de e-mail, as pessoas na rua! 

Tá legal... a cara das pessoas, as mensagens de e-mail, as saudações são exatamente as mesmas, chamamos de rotina, certo? Mas você pode escolher fazer das mesmices uma novidade. 

O viajante Jesus tem passado por você, deixe que Ele o ajude a perceber algo de novo em cada coisa, pessoa ou lugar! E então, cumprimente como se fosse a primeira vez, limpe essa caixa postal e mande um bom dia para seus amigos, sorria mais, seja gentil e acima de tudo, seja grato por mais uma oportunidade de fazer do seu dia um novo dia!

Ahh e o Bartimeu?
“Vá”, disse Jesus, “a sua fé o curou”.
Imediatamente ele recuperou a visão
e seguiu Jesus pelo caminho.