segunda-feira, 25 de julho de 2011

Pode sair alguma coisa boa desse lugar?

Numa reunião entre professores ouvi uma crítica sobre uma turma que me deixou chateado. Bom, é verdade que essa turma já havia me causado alguns aborrecimentos no passado, tanto que cheguei a dizer criticas parecidas. 

Por algum motivo, o grupo, a formatação da turma ou o contexto me levava a ter um pé atrás com todo aquele pessoal. Na segunda semana que estava com eles, minha vontade era desistir...

Refletindo e lendo as escrituras como costumo fazer, me deparei com um sujeito chamado Natanael. Esse cara era esquisitão, tinha suas próprias manias e preconceitos. Uma vez, quando convidado para conhecer Jesus ele fez exatamente o que eu e meu colega fazíamos. Olhou para o contexto, olhou para a situação e disse Jesus? De Nazaré? E por acaso pode sair alguma coisa boa desse lugar?.
Natanael teve a oportunidade de conhecer Jesus e perceber que estava errado.  

E eu também podia estava errado! 

Mudei minha atitude e busquei uma aproximação. Minha primeira experiência foi o diálogo, seguida da oportunidade! E o resultado estava naquela reunião.

Eu me vi bravo com um professor que dizia sobre essa turma E por acaso pode sair alguma coisa boa do meio desse pessoal?. Minha resposta foi um simples e sonoro sim. Se um professor se aproximar e abrir espaço para diálogo e criar as oportunidades, tenho certeza de que encontrará alunos brilhantes, como hoje eu os encontro! 

De uma turma que quase abandonei para não poucos queridos em meu coração de professor!

Mas você deve estar perguntando diálogo e oportunidade? Como assim?, vou tentar esclarecer.

Diálogo: Me aproximei deles, estive entre eles. Eu os sigo no twitter, tenho eles no meu facebook, sentei-me para almoçar e assisti eles jogando bola nos intervalos. Ouvi queixas e mais queixas, deixei-os à vontade para criticar, xingar e falar. 

Oportunidade: Experimentei outras maneiras de avaliá-los valorizando seus talentos. Eles tem mais facilidade de reter informações concretas. Minha matéria permite essa condição, e utilizando de figuras, histórias contadas em sala de aula e a proximidade com o material de estudo em laboratórios eles adquiriram maior conhecimento, e eu pude, com muito orgulho, dizer para meu colega todos melhoram em minha disciplina.

Talvez você não seja professor, e não passe pela situação de ter que avaliar alguém, mas com certeza, ao se relacionar com pessoas no trabalho, no condomínio, na escola e em outros lugares, talvez como eu e o Natanael diga pode sair alguma coisa boa desse lugar?”.

O meu convite é que você experimente uma relação antes de dizer que ela não pode existir deFato.





Para saber mais sobre Natanael e seu encontro com Jesus, leia o Evangelho de João no final do primeiro capítulo.

4 comentários:

Rafah Jenuino|Publishing Group. disse...

Olá,
Muito interessante teu blog, já estou seguindo!!!

“É nesse ar fresco que meus cabelos são levados, é neste perfume que os lírios exalam...”

Abraços,

Rafah
Blog Eternus!
Http://eternizadoempalavras.blogspot.com/

Sandro Valérius disse...

Olá Rafah!
Obrigado pela atenção

Vou ver seu blog sim!
Abraços

Francisco Martins disse...

Ola professor, obg pela atenção a nós, da classe. Só coloquei esse comentario para dizer que: Yes, We Can!!

Anônimo disse...

This is very interesting, You're a very skilled blogger. I've joined your feed and look forward to seeking more of your magnificent post. Also, I've shared your website in my social networks!